Superação de velhos hábitos

Um paciente de 32 anos procurou o terapeuta Richard Crowley:
_Não consigo parar de chupar o dedo - disse.
_Não ligue pra isto - respondeu Crowley. - Mas chupe um dedo diferente a cada dia da semana.
A partir deste momento, o paciente toda vez que levava a mão à boca era instintivamente obrigado a escolher o dedo que devia ser objeto de sua atenção naquele dia. Antes que a semana terminasse, estava curado.
Quando o mal torna-se um hábito, fica difícil lidar com ele. Mas, quando ele passa a nos exigir atitudes novas, decisões, escolhas, então temos consciência de que não vale tanto esforço.


Nenhum comentário

Postar um comentário