Olhe a sua volta

Experimente um dia desses perguntar a alguém do seu convívio que esteja mais quieto que o habitual, se está tudo bem, demonstre real interesse não haja como se a pergunta fosse automática ou que estivesse fazendo aquilo porque é educado.
Olhe a sua volta, muitos gostariam de ser ouvidos e a maioria só precisa disso. Não julgue, apenas ouça, apenas se importe. Estou certa que vai ficar surpreso e por vezes emocionado, em conhecer a história das pessoas que estão a sua volta, elas são muito mais do que colegas de trabalho, colegas de rotina, gente que você vê todos os dias e sequer imagina o que passaram até chegarem ali.
Ou o que estão sofrendo em silêncio mascarados pela rotina, pelos comportamentos automáticos que todos temos para conviver em sociedade, para que dê "tudo certo", o mais normal  e aceitável possível.
Pergunte, sem ser invasivo ou apenas curioso. Se importe.
Quando se olha para o lado, é possível descobrir pessoas especiais com histórias de vida incríveis de superação, sobrevivência, amor próprio, amor aos outros que vão te inspirar pro resto da vida, porque essas pessoas fazem com que a gente não desista tão fácil, nos mostram que obstáculos, dias ruins, pessoas ruins, tudo isso passa e quem não desistiu continua ali firme e forte. O sobrevivente. O vencedor.

Nenhum comentário

Postar um comentário