Cinquenta tons de Christian Grey

Há algumas semanas terminei de ler a trilogia "50 tons de cinza" da escritora estreante E.L. James, livros que me foram ricamente recomendados. Quase todas as mulheres do meu convívio já os tinham lido. É um romance, a leitura é fácil, a história se arrasta um pouco, Anastasia Steele a personagem central é muito irritante em boa parte da narrativa e Christian Grey é a razão que faz você ler os três livros.
Visivelmente um homem idealizado, fica bem claro que o livro foi escrito por uma mulher. Me perguntei por que um uma história tão simples - afinal tem centenas de outros livros com enredos parecidos - se tornou "best seller" em todo o mundo. Nos faz perceber, o quanto as mulheres são carentes de atenção, elogios e por mais que se repita todos dias que contos de fadas não são reais, ficam esperando pelo príncipe que vai resolver todos os problemas, amar incondicionalmente, dizendo o tempo todo o quanto você é linda, perfeita em tudo o que faz e o faz infinitamente feliz. Sim. Porque é isso que Christian Grey repete pra Anastásia a cada duas páginas.
Os mais céticos vão dizer que ele seria o homem perfeito porque é rico e bonito - Anastasia faz questão de nos lembrar o tempo todo, o quanto ele é obscenamente rico e assustadoramente lindo, apesar de ficar muito chateada se alguém sugere que ela está interessada pelo dinheiro, coisa que ela deixa bem claro que não é verdade ao longo das páginas.
É ficção, algo para nos entreter, tornar a vida com todas as notícias tristes diariamente nos jornais mais suportável, mais lúdica, precisamos sonhar com "Christians" e mocinhas aparentemente desajeitadas sendo felizes, porque no fundo todas as mulheres se sentem um pouco Anastásia. Precisamos dessas histórias, mas somos os únicos responsáveis por nossos finais felizes e eles acontecem diariamente.

Um comentário

  1. bem, eu já tinha dado minha opinião sobre a trilogia, mas pra mim simplesmente é o crepúsculo com sexo! hehehe

    As suas trilogias são livros bem fracos (falando em questões técnicas), mas não adianta nos pegam de jeito da mesma forma, e sonhamos com esses príncipes do mesmo jeito! E por algumas horas (horas sim, pq os livros são tão simplistas que pode-se ler rapidinho) nos sentimos a mulher mais amada do mundo!

    bjks*

    ResponderExcluir