Apenas mais uma de amor

É sempre difícil falar sobre amor, porque cada um vê de acordo com as suas próprias experiências, e como alguns leitores do blog já me pedem há algum tempo pra escrever sobre esse assunto, decidi tentar.
Não há nada que saiba traduzir melhor o amor do que as músicas, com a inspiração dos seus compositores e poetas. Escolhi uma em especial, que se adapta a várias situações românticas da vida.
"Apenas mais uma de amor" do cantor Lulu Santos, fala de um amor desprendido, intenso, mas que não é possível de se concretizar, o amor em sua mais pura essência. Apenas sentir.
Vejo muitas situações, onde alguém terminou o relacionamento há um longo período e ainda assim tem aquele sentimento de posse em relação ao outro e sofre quando o ex se envolve com outra pessoa, o que não tem como saber é se isso ainda é amor ou apenas ego ferido.

Vamos a canção!
Gostar tanto de alguém, ter um sentimento forte e ainda assim preferir esconder, por razões que são somente suas e ter a certeza que a relação não vai se concretizar, admitir que é uma fraqueza se sentir assim e assumir as consequências do seu sentimento, sem precisar contar a ninguém, só você sabendo o que sente e esperando o tempo passar pra esquecer.
O amor é um sentimento nobre demais pra ser relacionado com atitudes doentias de ciúme, posse ou constrangimento. Quem ama se importa com o bem estar do outro, mesmo não estando ao seu alcance fazer muito por isso. Quem ama não fere, não faz sofrer. Quem ama perdoa sim. Quem ama não esquece, a forma de amar muda, mas ainda assim é amor e mais cedo ou mais tarde ele chega, pra todo mundo.
(Maria Aline)

Nenhum comentário

Postar um comentário