Tijolo por tijolo

É preciso se desconstruir a cada nova fase da vida, às vezes nem demora tanto, mas nunca é fácil se livrar de hábitos nocivos, aqueles que prejudicam só a gente mesmo, entender o que passa dentro da gente nesse momento, ter certeza do que busca para o futuro e o mais complicado, deixar o passado onde ele deve estar e seguir em frente.
Enfrentamos situações que exigem decisões definitivas e geralmente exageramos no drama (a famosa tempestade em copo de água), por medo errar, o que até pode ser saudável o medo nem sempre atrapalha é o nosso alerta de que algo pode estar muito errado, então temos que sair do problema e focar na solução. Organize seus pensamentos, ouça o que os outros tem a dizer, mas decida/pense por si, porque fica difícil diferenciar as palavras alheias que valem a pena e aquelas que só atrapalham. Nos descobrimos diariamente, vivemos em constante mudança, (tenho certeza de que você você não é o mesmo de um ano atrás) algumas acontecem sem querer outras são necessárias, mas todas, naturalmente nos fazem crescer.
Há algum tempo quando as redes sociais pediam: "Fale sobre você", eu colocava: "Sabe as borboletas?", apenas isso, a resposta só eu sabia "elas vivem em constante metamorfose". Somos assim nos reconstruímos diariamente, tijolo por tijolo.

(Maria Aline)

Nenhum comentário

Postar um comentário