Senhoras e senhores: Paulo Coelho

O escritor brasileiro mais famoso do mundo, talvez seja o mais massacrado pela crítica no Brasil, sinceramente nunca entendi porque, claro que também não acho espetacular tudo o que ele escreve, o livro mais recente por exemplo (Adultério), não era tão bom quanto esperava, mas e daí?? Deve ter muita gente que gostou, visto que como os outros escritos dele esse também é bestseller. O interessante dos críticos é que eles não são escritores, estão ali só pra criticar mesmo. Sempre leio as críticas dos filmes (abençoado seja Rubens Ewald Filho) e as resenhas dos livros, mas dou muito valor à minha própria opinião e não vou sair falando mal de alguma coisa, só porque fulano disse isso ou aquilo.
Leio Paulo Coelho há muito tempo, já tive verdadeira adoração pelos livros, como uma fã mesmo, todas as entrevistas, todas as reportagens e acredito que as pessoas nesse país deveriam dar mais valor ao que sai daqui também, afinal quantos hollywoodianos você já viu lendo autores brasileiros?
Aaah mas é livro de autoajuda! Isso não tira o mérito meu caro, em uma terra onde se diz ter cada vez menos leitores, o importante é ler. Costumava dizer que Paulo é meu amigo e não sabe, através dos seus livros me ajudou a enfrentar várias fases e momentos confusos que tive, muita gente deve se identificar com os livros, sempre falando de busca, realização, significado e esse tipo de questionamento nos acompanha a vida toda.
Mais de 20 livros publicados, adaptação para o cinema (Verônika decide morrer), adaptação para novela (Brida), dezenas de composições para artistas como Raul Seixas, Fábio Jr. e Rita Lee, o autor vivo mais traduzido da história, recorde na lista dos mais lidos do New York Times e presença constante nos assuntos da atualidade, é Mensageiro da Paz na ONU.
Há uma discussão sem fim sobre a veracidade das suas histórias, como Brida e Diário de um mago, muita gente diz que é tudo invenção da cachola do senhor Coelho, que seja, continuam sendo excelentes livros, mas ainda gostaria de ter uma longa conversa com a senhora Brida O´Fern e me falta uma dose de ousadia pra encarar os desafios e rituais descritos no Caminho de Santiago.
Meu nobre Paulo (Dom Paulete via Raul Seixas), você já deixou um carimbo bem grande e visível na história recente da humanidade e por mais que tanta gente negue seu reconhecimento, isso não vai mudar. (afinal o choro é livre)

Hoje tenho só o perfil do blog, mas antes de deletar a outra conta...



Nenhum comentário

Postar um comentário