Diário da dengue

Pois é, minha gente... Eu também fui vítima desse mosquito: Ninguém merece!

Dia 1:
Deus do céu! Que dores são essas?? Meu corpo, minha cabeça, joelhos, pulsos... Sem falar na febre que não passa. Não consigo comer nada, sem apetite.

Dia 2: Desejando todas as alegrias aos médicos e seus medicamentos que amenizam as dores e a febre também. Sem apetite, aliás se tentar comer qualquer coisa tem um gosto amargo. E a água? Doce. Levantar da cama talvez seja uma das coisas mais difíceis, corpo pesando uma tonelada.

Dia 3: Me pego pensando porque ainda não existe uma vacina para esse vírus que circula por aqui há mais de 100 anos. Sem febre. Sem fome.

Dia 4: Ousei não tomar o remédio para as dores no corpo, não está fácil, muito cansada e dores nas articulações, mas estão mais fracas. A comida já está com sabor normal (apesar da pouca fome) e a água também. Sem febre e sem dor de cabeça.

Dia 5: Não tomar o remédio foi uma decisão bem estúpida, voltaram todas as dores, não façam isso!

Dia 6: Estão surgindo manchas vermelhas, que paracem alergia, por todo o corpo, segundo o médico isso indica que estou oficialmente melhorando.

Nenhum comentário

Postar um comentário