Faça por você

Não é sobre egoísmo, é sobre o amor próprio que as vezes "esquecemos"de cultivar, é sobre pensar em si mesmo como alguém que vale a atenção e o cuidado, é dar a importância merecida a única pessoa que pode fazer alguma coisa de verdade por você. Ame a si mesma, é pra vida inteira!

1. Ouça a sua intuição. Todos sabemos o que de fato é melhor pra nós e ouvir a intuição ou o coração, é um grande passo para se sentir responsável pelas próprias escolhas, para construir seus caminhos sendo você mesmo.
2. Seja você. Aceitar as qualidades e defeitos, assumir a própria personalidade, sem precisar fazer tipo ou mentir, traz uma realização disponível para poucos.
3. Deixe o passado onde deve estar. Não dá para seguir em frente, alcançar sonhos, aproveitar a vida, se estiver sempre olhando para trás! Vire a página e comece a reescrever.
4. Corra para os seus objetivos e sonhos. Se você acredita que é capaz de realizar algo na vida, vai! Esqueça os comentários negativos e continua, aprendendo com os erros, caindo e levantando, mas só desista se mudar de objetivo, do contrário desistir não devia ser uma opção.
5. Coisas negativas que você sabe ou descobriu sobre outras pessoas, problemas familiares e planos a longo prazo devem ser mantidos com você, acredite, é um favor que fará a si mesmo.
6. Elimine: A necessidade de agradar todo mundo, o medo das mudanças, as lamentações porque algo não saiu como queria no passado, o excesso de pensamentos que paralisa e não te deixa agir.
Se conheça, se ame e respeite a sua personalidade e o seu ser.

E quando nada segue adiante?

Existem algumas fases da vida e acontece para todos nós, em que nos sentimos estagnados, é como ter medo de seguir adiante e sentir que não é capaz de fazer nada para mudar a situação. O melhor a fazer é se questionar o porque de estar assim, ignorar o problema geralmente só piora ele, o jeito é resolver! Dizem que as peguntas certas, são mais eficazes do que as melhores respostas, então vamos a algumas questões importantes:
***Por que se sente assim?
Existe alguma razão específica? Ou é um sentimento sobre todos os aspectos dos seus dias?
***O que as pessoas a sua volta pensam sobre isso?
É importante ter a própria opinião sobre as questões da nossa vida, mas ter um feedback, de pessoas que se importam conosco pode fazer toda diferença e claro também precisamos estar abertos a ouvir o que tem a dizer sem ficar na defensiva, realmente acreditando que eles também buscam o nosso melhor.
***O que significam seus valores para você?
Coragem, gentileza, solidariedade, ousadia... Quando você se conhece e entende o seu propósito, fica mais fácil entender onde quer chegar e o que fazer para mudar determinadas situações.
Já escrevi sobre um treinamento que questionava o que cada um faria ou mudaria se tivesse só mais um ano de vida. Acredito que ter esse tipo de questão rondando a sua mente faz valorizar o que realmente merece atenção e tempo.
No fundo a gente sabe o que PRECISA fazer, escolhas, decisões, atitudes, que por mais difíceis que sejam, PRECISAM ser feitas para que finalmente alguma coisa mude de verdade.

O milagre da manhã

Acho interessante quando leio comentários sobre livros de autoajuda como se eles fosse inferiores a outros estilos literários, acredito que se a pessoa está lendo é o que importa, desde que leia. A maior crítica é que são todos como palestras motivacionais, maravilhosos no momento, mas depois na prática mesmo não ajudam muito. Seja sincero, quantas práticas ensinadas nesse tipo de livro você realmente realizou? É fácil falar que nada funciona se você não pôs em prática ou seguiu exatamente como te ensinaram. O movimento de mudança de atitude mundial chamado "miracle morning", está transformando a vida de muita gente com algo tão simples, que parece estranho acreditar em tudo o que proporciona.

Faça o que é certo, não o que é fácil.

A diferença do livro O milagre da manhã, é que ele chama para ação, exige uma atitude urgente, se você não fizer nada do que está escrito, sequer pode dizer que entendeu o livro, exatamente assim. Nos propõe uma mudança de hábitos diária, dando a receita e apontando os caminhos de como começar e manter o novo estilo de vida, baseado nos objetivos de cada um. 

Disciplina cria estilo de vida.

Usando como referências depoimentos de pessoas que já utilizam o "Milagre da manhã", citações de autores bestsellers e famosos como Oprah, exemplifica e mostra motivos para acreditar que é possível mudar o que queremos em todos os aspectos da vida. resgata algumas técnicas do "Segredo"como afirmações programadoras de inconsciente e visualização do que desejamos para o futuro, sempre no estilo passo a passo para melhor adaptar a rotina.

Como você faz qualquer coisa, é como você faz tudo.

Gostei especialmente das palavras, quase cobranças, sobre responsabilidade e comprometimento em relação a tudo que fazemos com os nossos dias, poucos de nós sabem qual seu propósito na vida ou pelo menos tentam ter algum, então se é necessário que um livro diga como e o que fazer para sermos melhores e não encarar a vida como um fardo cheio de obrigações e atitudes automáticas, que assim seja! Vamos assumir a responsabilidade. Acordar mais cedo pode realmente fazer milagres em sua vida. É possível.
***O autor disponibiliza os contatos, indica livros e links para ajudar no seu milagre da manhã.

Como sugestão do livro, segue como fazer o seu "quadro de visualização" que também pode ser imagens guardadas em uma pasta no computador, celular ou agenda, acredito que desde que você veja todos os dias, está valendo!
1. Decida o tema do seu quadro. Pode ser relacionado a algo específico que você queira alcançar ou obter ou pode ser uma ideia geral do que lhe faz feliz.
2. Encontre imagens relacionadas ao seu tema em revistas antigas, fotos ou na internet.
3. Imprima (se necessário) e recorte as imagens.
4. Digite ou escreva algumas afirmações relacionadas ao seu tema.
5. Cole as imagens e afirmações num cartaz e cole o cartaz no seu painel.
6. Coloque em um local onde você possa ver todos os dias.
7. Veja seu quadro ao menos uma vez por dia.
***Você pode alterar frases e imagens quando quiser.

Sobre se desconstruir

Já escrevi muito sobre a importância de ser você mesmo, não usar máscaras sociais de comportamento, assumir os próprios gostos, a própria personalidade, mas na prática não é tão simples. Quando decidimos nos assumir, por assim dizer, precisamos olhar para dentro e descobrir o que vem de nós mesmos, das nossas escolhas e o que vem de fora. Do que você gosta de verdade e não o que te disseram que era bom ou te faria bem, quem você decidiu ser e não o que te mostraram mais conveniente, a sua verdadeira personalidade e não da pessoa famosa ou da amiga popular. Os seus medos são reais mesmo? Ou será que vem dos pensamentos plantados há um tempão que insistem em te torturar? Aí percebi a necessidade de desconstrução de quem eu acreditava que era para quem realmente eu sou. Muitas vezes me peguei vendo filmes, ouvindo músicas que costumava gostar, só para ter certeza que não me perdi no caminho. Descobri há poucos dias que minha cor favorita não é mais azul, que prefiro meus cabelos curtos e dizer que não gosto de algo mesmo contrariando algumas pessoas, é libertador. Sinceramente nunca me encaixei em nenhum grupo, único estilo de vestir ou qualquer coisa assim, passei anos me espelhando em uma de infância, porque achava o máximo seu jeito de ser, de vestir, de ser ela mesma, mas não era eu. Sempre busquei em personagens dos filmes ou livros referências para minha personalidade, hoje consigo ver que podemos admirar muita gente, mas não é saudável ser eles. Somos únicos e isso é incrível. Tem muita gente que escreve melhor que eu, talvez eu nunca vá vender milhares de livros, mas nenhum deles vai fazer do meu jeito e para mim já significa muito, o bastante para eu continuar a escrever. Só existe liberdade quando você assume ser, quem é de verdade.

Qual legado vai deixar?

O importante é viver no presente, é verdade, mas nossas atuais escolhas definem o futuro e como será esse futuro? O que você está deixando como memória para os seus filhos, seus netos, seus sobrinhos? O que vão contar ao seu respeito? Suas histórias, conquistas, lutas, suas ideias? Como será descrita sua personalidade pelos olhares dos seus descendentes? Eu sei que não deveríamos dar tanta importância a esse tipo de questionamento, o cotidiano já nos traz preocupações suficientes, porém me peguei com essas perguntas rondando os pensamentos e pergunto se mais alguém teria essas inquietações, há alguns séculos essa era a grande missão dos soldados, deixar um legado ou ter certeza de que seriam lembrados no futuro. Li uma frase que falava sobre um dia sermos apenas um porta retrato na estante de alguém e poucos anos mais tarde nem isso. Será assim mesmo? Nossa vida ser tão pouco a ponto de nem todos merecerem ao menos uma recordação? Pouco sei dos meus antepassados, mas tenho certeza que carrego alguma deles comigo, acredito que todos poderiam ter essa consciência, somos um pouco de todos que vieram antes de nós